fluxo de caixa
Gestão do Varejo

Saiba como fazer fluxo de caixa diariamente

Saber como fazer fluxo de caixa é um processo extremamente importante para garantir a saúde financeira da sua empresa. Contudo, muitos obstáculos são encontrados, tornando esse processo longo e exaustivo.

Para ser considerado eficaz, o fluxo de caixa deve apresentar não só entradas e as saídas, mas também o orçamento disponível. Deve-se incluir investimentos recebidos e empréstimos adquiridos, pois essas informações auxiliarão nas decisões tomadas a curto, médio e longo prazo.

Pensando nisso, reunimos neste post tudo que você precisa saber sobre o assunto. Confira!

Separe as informações por categorias

Primeiramente devemos realizar um inventário financeiro que reúna informações relevantes sobre custos fixos, variáveis, contas a pagar e a receber. Nesse inventário devem constar também os investimentos previstos para o período em questão.

Para deixar tudo mais organizado e de fácil entendimento, separe esses dados por categorias. Como pagamento de fornecedores, salário de funcionários, gastos administrativos e assim por diante.

Tenha uma rotina regrada

De nada adianta calcular um fluxo de caixa e não ter o hábito de alimentá-lo com as informações atualizadas. Por isso, é indispensável criar uma rotina de manutenção de dados. Reserve um tempo com calma e em um lugar silencioso para isso, pois qualquer erro pode resultar em danos consideráveis.

Faça desse hábito uma regra para que nada passe batido e nem haja esquecimento de dados relevantes. Lembre-se: absolutamente todas as informações são importantes para o bom funcionamento do fluxo de caixa.

Mantenha a atualização diária dos dados

A cada movimentação financeira realizada na empresa, é necessário registrar a informação. Por isso, o ideal é realizar a atualização diária com as movimentações da empresa para que nenhum dado passe despercebido.

Por mais que a empresa opte pelo uso de um software de finanças, ainda assim é necessário contar com uma pessoa que fique encarregada por alimentar o sistema. Nenhuma movimentação financeira pode ficar de fora desse balanço.

Faça uma análise periódica dos resultados

Com todas as informações reunidas, é necessário realizar um acompanhamento periódico desses números. Não há regra quanto a  periodicidade, podendo ser semanal, quinzenal ou mensal, tudo depende do tamanho da empresa e da necessidade

Alguns especialistas indicam a análise trimestral para verificar as possibilidades de investimentos, assim como novas contratações, reajustes salariais ou, até mesmo, definição de novas estratégias de venda para queima de estoque parado, por exemplo.

Saiba diferenciar vendas de entradas

É de suma importância lembrar que só devem ser lançados como entrada os valores que constam em caixa (que já foram recebidos). Afinal, fechar uma venda não significa que você já pode contar com esse dinheiro no bolso.

Infelizmente, existem muitos casos de inadimplências ou atrasos nos pagamentos. Com isso, o seu fluxo pode ficar impreciso ou comprometido. Então, se você realizou uma venda com pagamento a prazo e, no período em questão, só recebeu a primeira parcela, somente o valor referente a ela deve constar no fluxo.

Ao longo da leitura desse post você certamente pôde compreender como fazer fluxo de caixa e a importância da alimentação diária dessa ferramenta para manter a vida financeira do empreendimento organizada.

Agora que já sabe tudo sobre o assunto, confira também nosso post sobre como fazer uma boa gestão de compras em 5 passos! Boa leitura!